domingo, 25 de abril de 2010

Pastora Fernanda Diz .: Sobrevivi .

Nesses dias bateu à porta do meu coração uma necessidade avassaladora de cumprir o chamado para o qual definitivamente eu nasci. Toda maturidade é bem vinda principalmente a que parece me chegar aos 33 anos. Meu chamado para a Capelania da Misericórdia e da Justiça tem me consumido. A dificuldade em mobilizar de maneira útil o braço da Igreja em favor dos menos favorecidos, me consome.Tenho conseguido essa adesão aos poucos como em um trabalho de conta-gotas interminável. Eu sigo com meu coração pegando fogo desde Portas Abertas e A Igreja Perseguida, essa que jamais abandonarei e pela qual continuarei gastando a minha voz para gritar: “Orem! Socorram a Igreja Perseguida!!!

Fui ignorada e engavetada nesse discurso, até que os jovens começaram a dançar minhas canções na Igreja e a mostrar aos lideres que entendiam de intercessão e missiologia muito mais que os Teólogos engravatados. O povo veio, gritou: “Eu Vou!” Lotou o Mauá de São Gonçalo. Sessenta mil pessoas vieram e gravaram o Profetizando as Nações. DVD tachado de chato e longo para os desligados do mundo espiritual, assim como o CD, que foi incompreendido e taxado de sem expressão de vendas, até que conquistou seu platina duplo e credibilidade junto aos órgãos missionários.

A massa veio, gravou, cantou, e hoje, muitos dos que estavam na gravação, estão debaixo de escombros da lama e das avalanches de barro, água, lixo e descaso público. Meus guerreiros de São Gonçalo foram soterrados. Meus amigos que gritaram alto comigo para o planeta ouvir, foram dizimados. Estão sem casa, sem amor, sem ajuda. Muitos guerreiros e mártires se organizaram abrindo as portas das Igrejas próximas ao morro do Bumba. Só restou a Igreja. O Estado não acomoda ninguém em lugar nenhum. Soube da história do Pr. Bruno que desde o dia 5 de Abril está sem voltar em casa cuidando de gente, amando os que choram… Como ele, muitos estão amando… apenas amando… porque é TUDO o que eles tem para dar.

Eu sobrevivo ao Rio de Janeiro, aos ataques e aos atentados que já sofri. Aos tiros que levei na Av. Automóvel Clube, via conhecida como perigosíssima no Rio de Janeiro.

Eu era pastora no bairro de Vicente de Carvalho perto do Morro do Juramento e voltava para casa quando coloquei a mão no teto do carro e disse: “Mil cairão ao meu lado, dez mil à minha direita, mas eu não serei atingida.” Fizemos a curva para o bairro de Inhaúma e três rapazes invadiam a pista e pulavam para calçada com se brincassem de atravessar a rua. Na nossa vez, um deles também pulou, eu achei que era brincadeira. Esse mesmo, puxou uma pistola ponto 40 e disparou 4 tiros em nosso pára-brisa. Isaac tinha 9 meses e estava na cadeirinha atrás com a Mema (babá). Emerson tentou desviar e eu vi quando as balas eram cuspidas da pistola e sumiam incandescentes diante dos meu olhos como se apagassem chegando ao vidro da frente. Batemos na mureta da linha do metrô e, como por reflexo, Emerson lançou o carro em cima do bandido. Ele correu para a calçada e continuou atirando. O cheiro de pólvora era forte dentro do carro e uma fumaça nos inebriou. “Estamos mortos”! Pensei. O bandido continuava atirando e dessa vez nos carros de traz. Matou o motorista da Kombi que vinha a seguir, atirou em um Honda Civic, em outra família. Eu gritei: “Ele não quer o carro! Emerson, corre!!! ”

O Emerson saiu em alta velocidade enquanto olhávamos se estávamos sangrando. Chegamos a uma patrulha na linha amarela e relatamos o acontecido. O policial estava sozinho e chamou outros pelo rádio. Heroicamente saiu ao encontro dos três que atiravam sem parar em quem passasse . Eles tinham ordem do comando para barbarizar os civis, pois um deles havia sido morto por policiais no dia anterior (viu ? eles pressionam o Estado, não que eu concorde, longe de mim!).

Seguimos para casa em choque. Eu pensava: “É assim que se morre. Devemos estar estirados no chão mas em nossas mentes achamos que estamos vivos. Onde estarão os anjos?” Seguimos para o condomínio onde morávamos. Saímos do carro e procurávamos os buracos de bala.Tiramos as roupas e fraldas do bebê Isaac de 9 meses. O viramos de cabeça para baixo. Olhamos uns aos outros milimétricamente à procura de furos de bala. Estávamos livres. Procuramos no carro os furos, não havia nenhum. Enfim eu disse: “Sobrevivi…”

Não era a primeira experiência.Vou contar outras a vocês, como a de quando chegávamos em casa na Penha e fomos rendidos por 4 homens com metralhadoras e pistolas. Metralhadoras das chamadas Macaquinhas, pequenas e fáceis de levar em carro de passeio.

Passaram a pistola pela cara do Emerson, desceram por todo o corpo dele, passavam o cano da pistola nele para revistá-lo e levarem nosso carro. Levaram tudo. Depois devolveram. Conversei muito ao telefone com eles, preguei para todos. Descobri que eram desviados.

Tenho inúmeras experiências de sobrevivência no Rio, em Belém, em vários lugares. Mas tenho também em minha Igreja e em meu Estado famílias enlutadas.Casos de homens de Deus e jovens santos, cheios de Deus que foram executados.Ou soterrados.

Além da violência, e a falta de vontade política, somos conformados dizendo: “O Mundo jaz no maligno!! Aleluia!! Temos que morrer mesmo assim, soterrados, assassinados, torturados porque Jesus vai voltar….” Que mente derradeira a da Igreja que assim pensa.

O Espírito Santo está sobre a Terra e habita a Igreja!!! O mesmo mundo que jaz no maligno tem tachas de homicídios bem menores na França ou na Bélgica, onde o povo vai pra rua e grita!!! Ou será que nós crentes estamos tão misturados com a inércia e a ignorância que não temos o que pensar ? O que dizer? Ou não podemos protestar porque na ultima eleição recebemos dentaduras ou recursos para trazermos nossos cantores evangélicos em nossas Igrejas?

Ou será que isso não é problema nosso se as crianças de nossa comunidade estão fazendo fila para entrar para o trafico, enquanto não temos trabalhos sociais? “Ah! é verdade…deixemos isso para o Afro Reague, que aliás, pode nos dar aulas de cidadania.”

Será que vamos seguir votando sistematicamente em candidatos evangélicos sem cobrá-los de suas responsabilidades? Sem pesquisarmos no Google quantos processos ou quantas leis eles aprovaram e fizeram valer?

Eu estou exausta de fazer campanhas e depois delas ser ignorada e muitas vezes nem atendida pelos nossos “santos evangélicos” elegíveis. São poucos os parceiros que eu tenho e não preciso citá-los porque os que fazem valer o cargo que ocupam, vocês já conhecem e não precisam se defender. Suas obras falam por si.

E quanto a nós? O grupo Rebanhão cantava “Quantos Chico Mendes ainda vão morrer?” Essa nossa geração perguntaria: “ Quem foi Chico Mendes?”

Nossos Lideres fazem pressão politica para que a placa que indica como chegar na igreja seja colocada na rua apontando a direção, ou para que um monumento à Bíblia seja erguido na praça da cidade. NINGUEM LEMBRA DOS ÓRFÃOS!!! As viúvas apodrecem nos barracos, com fome, ou morando num puxadinho de favor.Será que os nossos representantes vão seguir firmes? Ou vão sumir das Igrejas por mais 4 anos?

Por nossa vez temos que deixar de desrespeitar os eleitos, vaiá-los ou ridicularizá-los. Não é essa a educação que Cristo nos sugere. Antes, ao invés de vaiá-los ou xingá-los, deveríamos responder nas urnas.

Pense! Ouça o Espírito Santo, estude, preste à atenção, não se deixe manobrar. Não seja ingênuo.Vote, grite! Acorde! Seja! Reclame! Não se conforme! Precisamos de respostas para os nossos irmãos vitimas das chuvas: Quando? Como?

Vamos fazer como o bom samaritano que enfiou a mão no bolso. Eu estou disposta. E você? Se o Estado quiser, fará. Mas precisa ser antes da Copa, porque se esperarmos a Copa, tudo virará grama, cerveja e Madona. E a bola? A bola será a cabeça das crianças do morro do Bumba nos pés do Estado.

Com Temor em Cristo
Fernanda Brum

Favela Mandela de Pedra Manguinhos Rio de Janeiro
À 30 minutos da minha casa
http://riodepaz.typepad.com/.a/6a010535f229c6970c01347fe3a923970c-pi

Olá! Se você ainda não assinou, assine nosso RSS feed e receba nossas atualizações por email, ou siga nos no Twitter.
Nome: Email:

3 comentários:

eliane disse... at terça-feira, abril 27, 2010

como faço pra ver o video nao to conseguindo...

TIA .LOURDES disse... at terça-feira, abril 27, 2010

AMADA , SRS EU TO AQUI TENTANDO ARRUMAR MEU BLOG RSSR
EU AMEI ENTRA NO SEU , RSSR PR. SAIBA D EUMA COISA , EU TENHO 43 ANOS MAIS PAREÇO TE R 20 RSSR, OLHA SÓ EU VIVO SÓ PRA CRISTO EU SOU DIRIGENTE D EORAÇAO,E DACONIZA RSSR AGORA TO CUIDANDO DOS ADOLECENSTE. SOU D AIGREJA D ABARRA DA TIJUCA. EU SOU AMIGA DO
VALMIR DO QT POR 1 RSRSS CONHEÇO ELE DESDE QUANDO ELE ERA ADOLECENTE RSSR BJS

Anônimo disse... at quarta-feira, janeiro 12, 2011

Goataria de saber onde a Fernanda brum congrega.
meu emai é josigonssilva@yahoo.com.br
Grata Josy.

Postar um comentário

2leep.com
Blog Fernanda Brum News. Tecnologia do Blogger.